Menu de Páginas
Rss

Boas Idéias e Sustentabilidade são o nosso negócio

Categorias de Menu

Projetos de Eficiência Energética nos sistemas de refrigeração industrial

Como melhorar sistemas de refrigeração industrial.

 

Segundo a CNI, a indústria brasileira é responsável por consumir 41% da energia elétrica produzida no país; a CNI aconselha a utilização de sistemas que garantam a sustentabilidade das empresas, e orienta a seguir algumas instruções para reduzir o desperdício energético.

A refrigeração e motores elétricos estão entre os maiores consumidores de energia da indústria. A utilização dos modelos tradicionais de refrigeração, além de trazerem maior consumo de energia elétrica, também são responsáveis por outros desperdícios energéticos, devido à:

  • Mal dimensionamento dos sistemas, uma vez que sistemas tradicionais como compressores e torres de resfriamento então sujeitas a ação do meio ambiente; esses sistemas são hiperdimensionados para que consigam atender a produção de energia térmica em casos extremos, como alta temperatura do ambiente.
  • Motores trabalhando fora da faixa de funcionamento ideal de 75% – 90% de sua capacidade nominal, fazendo com que os mesmos não alcancem a sua máxima eficiência energética.

O sistema Recalfrio, além reduzir em até 40% o consumo de energia elétrica para a geração de frio, não sofre com os problemas citados acima.

Como o sistema trabalha através da refrigeração por absorção química, sem a utilização de grandes motores elétricos, a ação do meio ambiente não interfere no sistema, não havendo necessidade de hiperdimensionamento, isto faz com que o sistema trabalhe em sua capacidade nominal alcançando assim, a sua máxima eficiência energética.

Além da utilização do sistema Recalfrio, conforme orientações da CNI, a Jacques Tombesi Engenharia oferece o serviço de consultoria no Projeto Conceitual de Eficiência Energética, onde é realizado o diagnóstico energético da industria para verificar a situação da instalação industrial em operação.

Segue a Cartilha de Eficiência Energética da CNI para download.

Parceiros